facebook_instagran

Facebook e Instagram, uma dupla nada a ver

Você já deve ter lido a notícia da compra do Instagram pelo Facebook, por 1 bilhão de dólares. Saiu em tudo quanto é lugar.

Mas o que quase ninguém explicou direito é como o Facebook irá promover a integração deste aplicativo.

O Instagram é tudo o que o Facebook gostaria de ser. É simples, elegante, fácil de usar e não força você a usá-lo de uma maneira que não quer.

Dinheiro demais e retorno de menos

Mas o que mais chamou a atenção mesmo foram os valores anunciados.

Compare: o Twitter tem cerca de 385 milhões de contas e está avaliado em 8 bilhões de dólares.

Em 2009 chegou-se a especular uma possível compra do Twitter pelo Google. Por 1 bilhão de dólares! (o Twitter valia 250 milhões de dólares!).

Kara Swisher, colunista do site All Things Digital, afirmou: “Os investidores ‘matariam’ o Google por gastar tanto com uma empresa”.

Antes, em 2006, o Google já tinha adquirido o YouTube por “apenas” 1,65 bilhão de dólares.

Por isso ontem, quando li o anúncio da compra do Instagram pelo Facebook, por valores semelhantes, resolvi não postar nada.

Esperei para ver como os grandes portais brasileiros dariam a notícia. Todas as manchetes eram iguais e previsíveis: Facebook compra Instagram por $1 bilhão. E que um dos novos milionários era o brasileiro Mike Krieger, sócio da empresa.

De certa forma tudo isso me fez lembrar da bolha da Internet, do ano 2000, quando o valor das ações das empresas ponto com despencaram. (Leia este artigo de Bruno Garattonida, da Revista Superinteressante).

Perguntas não respondidas

O que o pessoal do Facebook teria visto no Instagram para torrar tanto dinheiro?

Está certo, ele é um aplicativo bacana, que oferece alguns efeitos retrô para a edição de fotos tiradas através de dispositivos móveis (celulares, smartphones).

Bem, alguns dirão que o que o Facebook comprou na verdade foi uma carteira de usuários.

Mas se foi isso, por que o Facebook não criou um aplicativo próprio, com distribuição gratuita?

Muita gente aposta que esta compra é uma tentativa de o Facebook voltar às origens, ligando a sua imagem a um aplicativo “descolado”.

usuários da Apple não gostaram

Eu duvido que a maioria dos atuais usuários do Instagram tenha aprovado esta compra. Afinal quase todos os 30 milhões de downloads do aplicativo vieram de donos de aparelhos Apple, geralmente contrários a esse tipo de “fusão”.

Na semana passada, muitos já tinham manifestado seu descontentamento no próprio Facebook, quando foi lançado o Instagram para Android (gratuito).

Tem lógica: o Instagram foi criado para ser uma base de compartilhamento de fotos com certa qualidade. E não para fotos tiradas de celulares baratos.

Nada contra, eu mesmo uso um celular bem chimfrim, mas a consequência poderá ser uma debandada de usuários antigos.

Futuro incerto

A empresa afirma ainda que deixará o aplicativo fora do Facebook. Até pode ser.

Mais difícil é acreditar que o novo dono mantenha o compatilhamento de fotos do aplicativo com o Twitter e o Flickr, seus rivais na rede social.

É bom lembrar das ações predatórias do Facebook nos últimos anos. Em 2011, por exemplo, comprou o serviço de localização Gowalla para fechá-lo logo em seguida.

///

Paz

J Paz Filho - Sou jornalista, trabalho na produção de conteúdo editorial e na criação, desenvolvimento e manutenção de websites - incluindo e-commerce. Tenho especialização em design gráfico na Unisinos e já fui editor de mais de uma dezena de jornais e revistas especializados. Faça um orçamento enviando uma mensagem no contato; ou por email.

  • Saulo

    Quem disse que o Android só tem celulares baratos e de baixa qualidade? Tem Android que bate de longe o iPhone.

    Essa cambada de pessoas que se acham da elite porque possuem iPhone sao uns bostas. Como disse, tem Android aí que deixa o smartphone da maca a comer poeira. Que bom que saiu o instagram pro Android e que mais pessoas vão poder usar.

    • Paz

      Ô Saulo! Talvez eu não tenha sido claro.
      A crítica é contra empresas como o Facebook, que compram outras menores e depois acabam com bons aplicativos.
      Independentemente de ser usado por donos de Apple ou Android, o Instagram nunca mais será o mesmo.

      • Saulo

        Oi paz, desculpe a grosseria. Obrigado pelo retorno na mensagem.

  • Saulo

    Quem disse que o Android só tem celulares baratos e de baixa qualidade? Tem Android que bate de longe o iPhone.

    Essa cambada de pessoas que se acham da elite porque possuem iPhone sao uns bostas. Como disse, tem Android aí que deixa o smartphone da maca a comer poeira. Que bom que saiu o instagram pro Android e que mais pessoas vão poder usar.

    • Paz

      Ô Saulo! Talvez eu não tenha sido claro.
      A crítica é contra empresas como o Facebook, que compram outras menores e depois acabam com bons aplicativos.
      Independentemente de ser usado por donos de Apple ou Android, o Instagram nunca mais será o mesmo.

      • Saulo

        Oi paz, desculpe a grosseria. Obrigado pelo retorno na mensagem.