Em primeiríssimo lugar não espere encontrar no Galaxy 7.0″ um tablet como o iPad. Eles disputam espaço em turmas diferentes.

Suas principais armas? O Galaxy é menor e mais leve do que o iPad, possui um slot para cartão SD de 32GB, funciona como um celular, como um roteador, tem GPS, duas câmeras, tv analógica e digital e…… suporta Flash.

Na briga por um espaço no mercado dos tablets no Brasil ele poderia vender como picolé num dia de muito calor. Mas seu preço … !!

A estratégia da Samsung para conquistar novos consumidores é diferente da Apple. Enquanto a empresa norte-americana surpreende a todo o mundo, criando produtos inéditos, a coreana se esforça em dar o que o cliente pede. A opção por oferecer a recepção de tv digital ao mercado brasileiro é um exemplo bem claro disso.

Ao testarmos o tablet da Samsung o que mais chama a atenção é o seu tamanho (7 polegadas), com uma tela Super VGA de 1024 x 600 pixel. O tamanho compacto permite segurá-lo com uma das mãos, deixando a outra totalmente livre para operá-lo.

E mesmo tendo uma tela menor, o Galaxy não decepciona. Com uma grande diferença: o Samsung suporta vídeos com resolução até 1080p (full HD); contra os 720p do iPad.

Mais ferramentas

Avançando na área do iPhone ele também é capaz de realizar ligações telefônicas. Para isto basta apenas inserir o chip do seu celular.

Também pode realizar video chamadas, já que possui uma webcam embutida. Além desta, também possui uma câmera na parte de trás, com 3,2 megapixels para fotos ou vídeos.

No recursos de multimídia a Samsung caprichou: aceita dezenas de formatos de áudio e vídeo e os seus alto-falantes são de boa qualidade. E mais ainda: faz a tradução português-inglês via comando de voz (ainda possui falhas como qualquer outro tradutor do mercado) e vem com um módulo GPS, que pode ser acessado pelo serviço do Google Maps.

Outro diferencial que pesa a favor da marca coreana é a utilização da conexão USB padrão; enquanto no iPad é necessário o iTunes para se realizar as transferências de aplicativos e arquivos. Agradeça ao sistema Android, que permite a qualquer tablet funcionar como se fosse um HD.
Quer mais? Ele funciona como um roteador sem fiopara acesso à internet. Cinco dispositivos podem ser conectados (smartphones, laptops, etc).

Programas pré-instalados (rodando o Word e Excel)

A primeira dúvida para quem vai comprar um tablet é: quais os programas vou poder rodar?

Para quem está acostumado a trabalhar no Microsoft Office (Word, Excel, PowerPoint, etc) o Galaxy oferece o ThinkFree Office (criar, editar, salvar). Ele suporta todos os tipos de formatos do pacotão da Microsoft. Os arquivos ficam armazenados no cartão SD.

Oferece ainda o Samsung Social Hub, que agrega email, texto e mensagens de texto. Uma forma de simplificar o acesso às principais mídias socias a partir dos contatos do usuário.

O mesmo acontece com os aplicavos Google: a sincronia com agenda, Google Docs, Orkut, Gmail é automática, ao você digitar o usuário e senha.

Inclui ainda alguns aplicativos próprios, como um navegador web (suporte a flash), cliente de e-mail, calendário, bloco de notas, agenda, gerenciador de arquivos, dicionários de português e espanhol. Além de 16 livros da Livraria Cultura pré-instalados.

É bom lembrar que o Google já anunciou a chegada da sua loja ao Brasil, o que facilitaria a vida de quem deseja comprar algum aplicativo Android. Uma vantagem sobre a loja da Apple, onde só é possível se comprar com cartão de crédito.

Navegação sem trancos

A navegação também funciona sem problemas. O teclado ocupa boa parte da tela e isto pode atrapalhar um pouco, mas em compensação o Galaxy vem com a função multi touch (zoom com dois dedos, por exemplo), a mesma oferecida pelo iPad.

A Samsung poderia ter pulado na frente do iPad, lançando um tablet que possibilitasse a abertura de várias janelas ou abas de navegação. Mas isso é possível no Samsung 10.1.

Para quem é viciado em YouTube, a tela do Galaxy parece ter o tamanho ideal para a resolução oferecida pelos vídeos.

GPS integrado? Ele tem

O Galaxy possui um sistema de navegação via GPS, integrado ao Google Maps. Eu ainda não testei, mas quem já fez o teste diz que funciona sem problemas. Para quem mora em São Paulo, Rio e outras capitais conta ainda com o StreetView, garantindo uma visualização bem melhor dos roteiros escolhidos.

TV: muitos — e bons — recursos

A recepção de TV Digital é um dos pontos fortes do Galaxy. A troca de canais não “trava” e o guia de programação é bem intuitivo e fácil de manusear. Se você tiver um cartão SD também pode gravar os programas. E a Samsung até se lembrou em colocar uma antena (retrátil), um problema das transmissões das tvs brasileiras.

Mesmo tendo uma tela para suportar vídeos HD, a imagem nem de longe lembra a qualidade de uma tv de LCD.

Fora isso, a equipe da Samsung entregou uma plataforma multimídia completa (veja tabela abaixo, com todos os formatos suportados). O aplicativo de vídeo encara legendas no formato srt, com sincronização automática e ajuste de tamanho.

Um e-reader também

Muitos consumidores ficam em dúvida com tantas opções de resolução, tamanho de tela e formatos de arquivos para a leitura de livros, revistas e jornais.

O Kindle da Amazon é disparado o mais popular, mas o Galaxy não vai decepcionar. A leitura de e-books e PDFs pode ser feita via aplicativos de editoras como a Readers Hub (revistas estrangeiras) e Livraria Cultura. Não é de graça, mas você pode ter acesso a muitas publicações nacionais e internacionais por um valor mais acessível.

Mas que fique bem claro: os e-readers tipo Kindle e Alfa Positivo são bem superiores em termos de facilidade de leitura. Mesmo assim, o Galaxy oferece recursos como marcar textos ou páginas, salvá-las, fazer uma edição, consultar o dicionário e adicionar aos favoritos.

De olho no mercado dos e-books a Samsung também já deixou preparada a capacidade para receber aplicativos para e-readers, como o app do Amazon Kindle.

Outras boas opções para ler livros, jornais e revistas

Três e-readers já vem pré-instalados: (PressDisplay para notícias, Kobo para e-books, e Zinio para revistas).

O PressDisplay cobra 0,99 dólares por jornal e inclui algumas publicações brasileiras como Folha de SP, Estadão, Agora, Valor Econômico e O Dia. O Kobo só tem livros estrangeiros.

O Zinio é um excelente e-reader, com publicações como Car and Drive e Rolling Stone, todas ao redor de 20 dólares a assinatura anual. Pesquisando bem você pode encontrar, por exemplo, a Playboy espanhola, uma ótima publicação, tanto pelas fotos, pelo conteúdo editorial e visual de primeira.

Readers Hub: aplicativo de leitura. Fonte: Sou + Android

Saídas para TV LCD e projetores

Com o tempo você provavelmente vá querer ver as fotos e vídeos armazenadas no seu tablet e exibi-los em grande formato – com sinal de áudio. A Samsung oferece alguns acessórios:

Este Galaxy pode ser conectado a um monitor LCD ou projetor e estas três opções de multimídia estão disponíveis:

Conexão 1 – TV-out adapter

A solução mais óbvia para a conexão é o uso do cabo de saída de TV Samsung ECC1TP0B (30 pinos). O cabo transporta o sinal de áudio e vídeo através de conectores RCA. O cabo TV-out tem 1,75 metros. Esta conexão trabalha com reproduções PAL e NTSC e transporta para a saída a resolução original de tela (1024 x 600 pixels). A qualidade da imagem é um pouco pior do que as duas opções apresentadas abaixo. No entanto, é o preço mais em conta.

Conexão 2 – Galaxy Tab Docking Station

Se você quer um vídeo em alta qualidade, usar um sinal HDMI (Digital Home Multimedia Interface) é a solução. Através de uma “Galaxy Tab docking station”, que é equipada com uma saída HDMI. A grande vantagem é a reprodução de aúdio e vídeo “HD quality”.

Neste caso o que está no desktop é automaticamente transferido. Além disso, o HDMI não é geralmente um cabo adaptador mini-HDMI, porque o conector mini-HDMI da docking station já é equipado com uma. Outra vantagem desta solução: o DLNA (Digital Living Network Alliance) permite ao Galaxy incorporar redes multimídia.

Conexão 3 – Galaxy Tab Wireless Multimedia Gateway

O Wireless Multimedia Gateway do Galaxy conecta o Galaxy em uma rede sem fio (WLAN) e transmite os sinais de áudio e vídeo para, por exemplo, um televisor ou projetor com habilitação WLAN. Esta transferência oferece resolução HD de 720p (1280 × 720 pixels). É a opção mais cara.

Obs: estes são termos técnicos, mas podem servir como subsídios na hora da compra. Procure mais informações no site da Samsung e acessórios de terceiros.

Android 2.2: desvantagem em relação ao iPad

O Galaxy roda o sistema Android 2.2 da Google.

Bem, talvez esteja aí o grande problema do tablet da Samsung: o próprio diretor de produtos móveis da Google, Hugo Barra, já admitiu que o Android 2.2 “Froyo” é otimizado para os smartphones e não para tablets. Isto, na prática, significa que muitos programas se adaptam meio desajeitadamente à tela maior do Galaxy.

O Galaxy já está preparado para receber os cerca de 80 mil aplicativos da Android Market (a loja do Google), embora a maioria das apps ainda sejam destinadas às resoluções de 800 x 400 px.

O novo Galaxy 10.1, com previsão de lançamento em março, [leia o artigo sobre o novo Galaxy 10.1] já vem com o novo sistema — assim como o Xoom, da Motorola — o que comprova que este será o futuro da maioria dos tablets do mercado.

Bateria tem menor duração

Muitos “reviews” comparativos entre os dois produtos reforçam a menor capacidade da bateria do Galaxy. Isto é explicado pelo maior poder multimídia do Galaxy. Ou seja: o tablet coreano roda muito mais programas ao mesmo tempo, reduzindo obviamente o tempo de recarga.

Como todo produto ligado à tecnologia, existe uma equação entre estes dois fatores e a Samsung optou por oferecer um maior número de programas abertos conjuntamente. Vale lembrar também que a capacidade de uma bateria está relacionada com seu peso, um item fundamental neste mercado.

Galaxy x iPad: principais vantagens do tablet da Samsung

Com o sistema Android, abre-se a possibilidade de acesso a novos aplicativos, sem a necessidade de se ficar preso à loja de aplicativos da Apple.

Funciona como um roteador para o seu laptop ou smartphone.

Suporte ao Flash. Uma das grandes queixas dos usuários da Apple.

Multitarefas: ao contrário do iPad, não há restrições quanto ao número de programas abertos simultaneamente.

Recepção de tvs digital e analógica. Câmera com 3 megapixels.

Preço: salgado — muito salgado — para o mercado brasileiro (assim como o iPad)

O preço nos EUA pode chegar ao equivalente a R$ 510,00 (249 dólares) e no Brasil não baixa dos R$ 1.300,00. Confira:

No plano da Claro, com um valor de R$ 146,00 mensais, o preço do Galaxy baixa para R$ 1.300,00 — com 100 minutos de ligações locais e 3GB de conexão). Obs: valores para o dia 3 de março de 2011.

Tabela da Claro em 3 de março de 2011

Para se ter uma idéia, a T-Mobile norte-americana oferece um pacote banda larga por 40 dólares mensais (R$ 65,00), com 5GB de transferência de dados (fidelidade por 2 anos). Neste plano o Galaxy fica por 249 dólares — o equivalente a R$ 510,00.

Uma diferença brutal.

Pacotes nos EUA: preços ficam em 250 dólares

Conclusão:

Têm razão alguns especialistas quando afirmam que o Galaxy e o iPad são produtos diferentes. Mas para o consumidor o que interessa não é apenas a comparação entre produtos do mesmo segmento, com os mesmos recursos.

Se você está querendo um tablet menor, mais fácil de transportar, que ofereça facilidades como uma tv, um GPS para usar no carro, para ler e enviar emails, navegar pelas redes sociais, e já esta acostumado com os aplicativos do Google, o Galaxy é a escolha.

Mas saiba que o Galaxy — mesmo sendo um bom produto — ainda precisa melhorar em alguns pontos, como a localização de seus botões, um sistema Android atualizado e a redução substancial de seu preço para o mercado brasileiro.

Samsung faz o óbvio: reduz o preço do Galaxy

Em julho a Samsung decidiu tomar uma atitude e lançou um modelo mais em conta, sem 3G e tv digital, por 999 reais. Veja aqui.

Comparativo iPad 1 x Samsung Galaxy

Samsung Galaxy Tab
Apple iPad
Tela
Resolução
7.0” WSVGA TFT
(1024 x 600 pixels)
9.7” XGA
(1024 x 768 pixels)
Peso 380g 730g
Dimensões 190.1 x 120.4 x 11.98 mm 242.8 x 189.7 x 13.4 mm
Duração
da bateria
7 horas (vídeo) 9 horas (vídeo)
TV Analógica e digital
Wireless Wi-Fi + 3G
Bluetooth 3.0
Wi-Fi + 3G
Bluetooth 2.1
Browser Android mobile browser
com suporte
ao Flash 10.1
Safari browser
Câmera
frontal
720p video capture
Câmera
traseira
3.0 megapixel
Com flash e foco autom.
Micro SD Sim, suporta até 32 GB
Sistema
Operacional
Android 2.2 (Froyo) iOS 4.1
Processor 1GHz ARM Cortex-A8 1GHZ Apple A4
Memória
RAM
512 MB 256 MB
Memória
interna SSD
16 GB/32 GB
(até 32GB com MicroSD)
16 GB/32 GB/64 GB
Softwares ThinkFree® Office
Mobile incluído
(para edição e
visualização de documentos)
iWorks, disponível para compra
Aplicativos Android Market Apple App Store
J Paz Filho

J Paz Filho

Jornalista, faço a produção de conteúdo e a criação de websites - incluindo e-commerce.///Especialização em design na Unisinos///Editor de jornais e revistas especializados.///Faça um orçamento enviando uma mensagem no contato.
J Paz Filho

Últimos posts por J Paz Filho (exibir todos)