google_nexus_tablet

Google apresenta o Nexus 7

Acabou o mistério. O primeiro tablet com a marca do Google foi lançado oficialmente nesta quarta-feira (27 de junho) na I/O, uma conferência anual da empresa.

O aparelho vem com uma tela de 7 polegadas, com tecnologia Corning glass para dar maior resistência ao vidro. A resolução é de 1280×800 HD, com 216 ppi (pixels por polegada). Nada mal; o novo iPad, por exemplo, tem 264ppi.

Mas o que mais surpreende na configuração do hardware é mesmo o processador, Quad-core Tegra 3, fabricado pela nVidia (o mesmo que já está presente no Asus Transformer Pad) e que representa um salto de qualidade em relação ao Tegra 2, especialmente em relação ao processamento de vídeo.

Mesmo preço do Kindle, mas entrega muito mais

Por 199 dólares o Google Nexus 7 vai entrar com uma ótima configuração para concorrer com outros dois tablets com o mesmo preço: o Kindle Fire, da Amazon e o Nook Tablet da Barnes & Noble.

Colocando os três lado a lado o dispositivo do Google bate fácil os rivais. É mais veloz e tem uma tela melhor, além de vir com um Android atualizado, o que faz uma enorme diferença.

A estratégia é evidente: liderar o segmento que mais cresce, o dos tablets baratos.

Com isso, o Google segue o mesmo caminho que a Amazon já está trilhando, o de oferecer um produto de baixo custo, o que facilitaria o acesso a sua loja “virtual”.

No comparativo com o Kindle Fire ele é mais leve: 340 gramas, contra 413gramas do dispositivo da Amazon.

E, ao contrário do Kindle, ele vem com uma câmera (1.2 megapixel) e com GPS.

Somando a tudo isso, o Google ainda vai entregar um sistema operacional novinho, o recém-lançado Jelly Bean, versão 4.1 do Android.

Mais detalhes

Batizado como Nexus o primeiro tablet com a marca do Google vem com uma tela de 7 polegadas e será o primeiro a rodar o Android 4.1 (Jelly Bean).

Deverão ser dois modelos: com 8GB e 16GB de armazenamento.

De acordo com o site Gizmodo da Austrália, ele será fabricado pela Asus de Taiwan. O processador é um potente quad-core Tegra 3, com 1.3GHz, além de uma unidade de processamento gráfico (GPU) GeForce de 12 núcleos e memória de 1GB de RAM.

A tela é uma IPS, tecnologia que permite exibir imagens com um ângulo de visão maior (neste tablet seria 178 graus), com uma resolução de 1280 × 800.

O dispositivo também terá uma cãmera frontal de 1,2-megapixels. E a bateria deverá ter uma autonomia de 9 horas.

O modelo com 8GB deverá ser fixado em 199 dólares e o com 16GB249 dólares.

É o fim do Xoom?

Na verdade este não é o primeiro tablet do Google se considerarmos os Motorolas Xoom (de 8 e 10 polegadas). O Google ainda não informou se vai avançar na sua nova linha Nexus ou se vai manter a linha Xoom.

No entanto, a sua parceria com a Asus poderia ser uma indicação de que a empresa não pretende continuar a fabricar os seus próprios aparelhos.

Outra estratégia — talvez a mais provável — seria a de manter os Xoom, completando o mix de tablets.

Consumidores de países “emergentes” vão ter que esperar

Por enquanto só os consumidores dos EUA, Reino Unido, Austrália e Canadá poderão por as mãos em um Nexus 7.

O preço do modelo básico, com 8GB, fica em 199 dólares (perto de 415 reais). Com 16GB de armazenamento o preço sobe para 249 dólares (cerca de 520 reais).

A data oficial para o início das vendas no varejo ainda não foi anunciada mas deve ser mesmo em julho deste ano.

///

Paz

J Paz Filho - Sou jornalista, trabalho na produção de conteúdo editorial e na criação, desenvolvimento e manutenção de websites - incluindo e-commerce. Tenho especialização em design gráfico na Unisinos e já fui editor de mais de uma dezena de jornais e revistas especializados. Faça um orçamento enviando uma mensagem no contato; ou por email.