Essa eu tenho guardado há muito tempo na minha pequena pilha de papéis, para ler de vez em quando:

 

“Ora, o tempo é extremamente raro na televisão. E se minutos tão preciosos são empregados para dizer coisas tão fúteis, é que essas coisas tão fúteis são de fato muito importantes, na medida em que ocultam coisas preciosas.”

 

Sobre a televisão
Pierre Bourdieu
Jorge Zahar Editor