windows7_tablet

Microsoft prepara o Windows 8 para tablets

Bem, o nome ainda não está definido.

Mas é inevitável para a sobrevivência da Microsoft o lançamento imediato de uma versão Windows para tablets.

Segundo o site de economia Bloomberg, a apresentação estaria marcada ainda para esta semana no evento All Things D, na Califórnia.

O software vai rodar em tablets com o chip Nvidia Tegra, que se tornou modelo para estes dispositivos por ter alto poder de processamento e baixo consumo de energia.

A maior surpresa poderá vir com o desenho da nova interface Metro, mais semelhante ao iOS da Apple e desenvolvida originalmente para o Windows Phone 7.

Esta é a terceira tentativa da Microsoft em lançar um sistema operacional para tablets.

A primeira foi ainda no ano 2000. Era um \”Tablet PC\”, um tipo de laptop com rotação de tela.

A segunda foi no início de 2010, através de uma parceria com a HP, através de um conjunto que não passava de um PC com Windows 7 menor, portátil e sem teclado.

A apresentação, ocorrida no Consumer Electronics Show, em Las Vegas, foi tão decepcionante que as ações da Microsoft cairam já no dia seguinte.

A escolha da HP para um lançamento tão importante se revelou um grande equívoco. Além de não emplacar no mercado, o tablet saiu de linha.

E a HP decidiu-se pela escolha do Android e depois pelo sistema WebOS, comprado da Palm.

hp_slate_windows7

Batalha contra dois grandes adversários Por quase duas décadas a Microsoft bateu a Apple na comercialização de sistemas operacionais.

Apesar de ser reconhecidamente um sistema mais estável, amigável e seguro, o iOS da Apple roda apenas nos dispositivos da própria Apple.

Já o Windows trilhou um caminho diferente: seu sistema roda em PCs de qualquer fabricante. Então porque esta liderança absoluta não permaneceu com o surgimento dos tablets?

O principal motivo pelo qual a Microsoft ainda não lançou um SO para tablets está no próprio Windows e seus pacotões (Office, por exemplo).

São pesadões, exigindo muito do processador e da memória (consequentemente exigem mais bateria, recurso fundamental em um tablet).

Além do mais, todos estes programas foram criados para rodar em PCs, com mouse, e não em telas touch screen.

Já a Apple, por estes mesmos motivos, não precisou ter tanto trabalho para adaptar seu iOS para o iPad. Além de ter a brilhante idéia de separar os programas (aplicativos) em um espaço próprio (a sua loja de Apps).

Para deixar as coisas ainda mais difíceis, a Microsoft ainda perdeu uma outra fatia do mercado para o Android, o sistema operacional escolhido por quase todos os fabricantes de tablets, fora a Apple.

Mesmo sendo novo, o Android conta com muitas novidades e um grande investimento do Google, que deseja ser o grande concorrente da Apple.

A Microsoft precisa correr, e muito rápido. Só para este ano é esperada a venda de mais de 50 milhões de tablets. E quase nenhum deles vai estar rodando o Windows.

Distância para o iOS pode aumentar ainda mais Quando a Microsoft confirmar o lançamento do Windows para tablets para 2012 provavelmente a Apple já tenha lançado o iPad 3, com um iOS ainda mais aperfeiçoado.

O que pode resumir o estado de espírito dos executivos da Microsoft está na recente declaração de seu presidente, Steve Ballmer: “Estamos em uma corrida, e não estamos tão mal assim”.

Vale lembrar que nesta corrida é preciso incluir, além dos tablets, os celulares e smartphones.  

///

Paz

J Paz Filho - Sou jornalista, trabalho na produção de conteúdo editorial e na criação, desenvolvimento e manutenção de websites - incluindo e-commerce. Tenho especialização em design gráfico na Unisinos e já fui editor de mais de uma dezena de jornais e revistas especializados. Faça um orçamento enviando uma mensagem no contato; ou por email.