Máquinas de infusão

Milhares de equipamentos médicos podem ter sido invadidos por hackers

Especialistas em segurança afirmaram que pelo menos 60 mil sistemas de saúde nos EUA estão expostos à ação de hackers – afetados por uma série de vulnerabilidades que podem ser exploradas por atacantes remotamente para assumir completamente os dispositivos.

Não apenas os dados dos dispositivos estão disponíveis, a equipe – comandada pelos experts em segurança Scott Erven e Mark Collao – relata que eles foram capazes de identificar “vetores de ataque direto”, que poderiam ser usados ​​para roubar dados dos pacientes a partir dos aparelhos, também.

Para o teste foi usado um software simulando pertencer a um desfibrilador e a um equipamento de ressonância magnética.

Durante seis meses, foram detectadas milhares de tentativas de ataques por log-in e 299 tentativas de instalação de malwares – o que sugere que a mesma ação esteja acontecendo em hospitais do mundo inteiro.

Controle total sobre os aparelhos

Em outubro de 2014 o ICS-Cert, órgão da indústria norte-americana que controla os serviços de equipamentos medicos, já havia alertado sobre os riscos de ataques em bombas de infusão – um aparelho que controla a dosagem de medicamentos, usado principalmente em UTIs – e ligadas à rede wi-fi.

A vulnerabilidade, descoberta pelo expert em segurança Billy Rios, permitiria bloquear o dispositivo, alterar a biblioteca de medicamentos, e até executar comandos remotamente.

///

Paz

J Paz Filho - Sou jornalista, trabalho na produção de conteúdo editorial e na criação, desenvolvimento e manutenção de websites - incluindo e-commerce. Tenho especialização em design gráfico na Unisinos e já fui editor de mais de uma dezena de jornais e revistas especializados. Faça um orçamento enviando uma mensagem no contato; ou por email.