apple_1976

Os segredos do sucesso da Apple

Fundada em 1976 por dois Steve’s (Jobs e Wozniak), a Apple sempre apostou em produtos inovadores.

Mas nem todas as criações da empresa norte-americana são originais. O próprio Steve Jobs admitia que tinha tomado “emprestado” da Xerox a utilização de ícones e do mouse.

Os maiores sucessos da Apple não são totalmente revolucionários:

1 — iPod (2002): quando foi lançado já existiam dezenas de tocadores mp3 no mercado.

2 — iPhone (2007): nem se fala (desculpa aí o trocadilho involuntário); já existiam smartphones desde o ano 2000.

3 — iPad (2010): quem “inventou” o tablet foi Alan Kay, da Xerox (veja o artigo A incrível história da invenção dos tablets).

Tudo isso é verdade, mas seguir um conceito não é a mesma coisa que gerar uma cópia (como já fizeram os japoneses nos anos 1970 e os chineses até há pouco tempo, na sua indústria automobilística).

O mérito da Apple foi adaptar e agrupar estas ideias em produtos únicos, fáceis de usar e com excelente ergonomia.

Sem pesquisas

A grande sacada da Apple foi esquecer a forma tradicional de se executar um plano de marketing.

É fácil explicar: enquanto a maioria das empresas fazia pesquisas para escolher que tipo de produto lançar, a Apple seguiu o caminho contrário: projetava as necessidades dos usuários, desenvolvia então o produto e só depois fazia uma pesquisa. Mas apenas para fazer alguns ajustes.

O desenvolvimento de qualquer aparelho da Apple sempre começa pelo design e testes de usabilidade (facilidade de uso).

Só depois desta etapa o produto é enviado para o setor de hardware, que precisa “se virar” para montar o que a equipe de design solicita.

apple_primeiro
Primeiro Apple: montagem tinha que ser feita pelo dono

O primeiro Apple, feito em uma garagem na Califórnia, e vendido por 666,66 dólares, era absolutamente tosco. Acredite: não tinha teclado, fonte de alimentação… O dono é quem deveria providenciar tudo isso.

Mesmo assim, já era possível vislumbrar-se o esforço na criação de um produto totalmente direcionado para o consumidor.

O design e marketing “agressivo” são apontados como a principal razão do enorme sucesso dos produtos da Apple. Leia-se: bons produtos, a um preço adequado ao mercado e desejado pelo consumidor.

Sim, a empresa quase sempre acertou em cheio nesta fórmula, mas também sofreu com enormes fracassos, como o seu computador “Lisa“, considerado um excelente produto, mas lançado por um preço fora do que as pessoas estavam dispostas a pagar (10 mil dólares, em 1983).

apple_lisa_e_mac
Lisa/1983: fracasso. Macintosh/1984: sucesso
iPod Nano, a primeira grande ideia da Apple para o século 21

Receita para o sucesso

Engenharia e design  Na Apple, os designers ditam as regras. Eles descobrem detalhes de como vai ser a cara do produto, o sentimento que ele vai despertar no usuário.

Só depois os engenheiros são acionados para descobrir como essas idéias podem ser colocadas em prática.

Menos é melhor  O mix de produtos é restrito. O número de aparelhos da Apple podem ser contados nos dedos das mãos.

Esqueça o passado  É uma decisão difícil, mas a Apple prefere esquecer antigos sucessos, se estes estiverem diminuindo a capacidade de inovação ou degradando a qualidade dos demais produtos.

Evolução da logomarca

Apple já deixou a Microsoft para trás

Quase ninguém apostaria há dez anos que a Apple fosse ultrapassar a Microsoft em valor de mercado. Mais surpreendente ainda é a superação de uma empresa que quase fechou as postas na década de 90.

De 2000 até hoje o valor de uma ação da Apple foi multiplicada por dez, enquanto as ações da Microsoft caíram 18% no mesmo período (a Apple vale US$ 200 bilhões, contra US$ 197 bilhões da Microsoft).

Mas engana-se quem imagina que as duas empresas sempre foram arqui-inimigas.

Em 1997 a Microsoft comprou 150 milhões de dólares em ações da Apple, com o principal objetivo de “empurrar” o seu navegador Explorer nos produtos iMac, na tentativa de impedir o avanço do navegador concorrente Netscape (alguém ainda se lembra?) que, naquele ano, dominava 70% do mercado.

Mesmo diante de tantos atributos que fizeram da Apple um sucesso, eu ainda apostaria no design como o principal valor da empresa.

Essa é uma tendência tão forte que a antiga arqui-rival Microsoft acaba de lançar o Kinect, um console para ser acoplado ao Xbox e que elimina o uso de joysticks. Sinal de que o design ganha força até em uma empresa tão conservadora como a Microsoft.

Curiosidades

Os fundadores da Apple eram fãs dos Beatles e decidiram homenageá-los com uma “maçã”, já que o nome da gravadora fundada pelos Beatles também era Apple. Porém, a adoção de um logotipo semelhante rendeu à gigante da informática um processo judicial movido pela gravadora na Inglaterra.

 

O nome “Macintosh” é uma homenagem às maças do tipo “McIntosh Red”, muito comum nos Estados Unidos. * O símbolo da empresa, uma maçã já mordida, lembra a maçã de Isaac Newton, sendo que a mordida representa o senso de descoberta.

 

Nas séries de tv da Nickelodeon como iCarly e Drake e Josh , os varios produtos da Apple como o iPhone, iMac, iPod ente outros, são representados por uma fictícia marca chamada Pear. Os produtos são os PearPhone, PearPods, PearTunes entre outros.

[Fonte: Wikipédia]

IPear Store, a loja "Apple" do seriado iCarly
IPear Store, a loja “Apple” do seriado iCarly

Fracassos

Nem tudo foi sucesso na história da Apple. Alguns produtos revelaram-se um grande fiasco:

Apple III – 1980, o fracassado sucessor do Apple II.

Apple Lisa – 1983, o primeiro computador da Apple a usar interface gráfica e mouse. Tinha capacidade para executar multitarefa e vinha com 1MB (1024KB) de memória RAM.

Apple Newton – 1993, também conhecido com Newton Message Pad, era um computador de mão (“palmtop”) com tela sensível ao toque (“touch screen”), reconhecimento de escrita, memória flash e processador RISC. Lançado três anos antes dos populares Palm Pilot.

Quicktake – 1994, uma das primeiras câmeras digitais voltada para o consumidor doméstico. Ficou no mercado durante 3 anos.

Apple Pippin – 1996, vídeo game que foi um grande fracasso devido à pouca quantidade de jogos publicados e ao grande número de consoles que eram vendidos com defeitos de fabricação.

[Fonte: Wikipédia]

 

Sites relacionados

Apple Gazette – História da Apple

Blog do Gonçalo Rodrigues – Os momentos mais importantes da Apple

Wikipédia – História da Apple

Painel com os principais produtos da Apple

///

Paz

J Paz Filho - Sou jornalista, trabalho na produção de conteúdo editorial e na criação, desenvolvimento e manutenção de websites - incluindo e-commerce. Tenho especialização em design gráfico na Unisinos e já fui editor de mais de uma dezena de jornais e revistas especializados. Faça um orçamento enviando uma mensagem no contato; ou por email.