O pendrive é um dos melhores dispositivos para armazenamento de dados. Até o dia que você o perde ou ele para de funcionar.

Então o melhor é escolher um outro tipo de serviço: o armazenamento “na nuvem”. Apenas para garantir.

Windows Live Skydrive

Fiquei surpreso ao saber que este serviço foi criado em 2008! Ou seja, muito antes dos serviços mais conhecidos do mercado.

E olha que a quantidade oferecida não é nada pequena: 25GB. O “problema” é que a Microsoft decidiu vinculá-lo ao seu confuso Windows Live.

O Skydrive é bem completo, mas como tudo que é feito pela Microsoft é meio desorganizado.

Vai aqui a dica: escolha o tipo de pasta de acordo com seu arquivo e vá lá em cima, nas letrinhas minúsculas em “Adicionar arquivo”. Clicar e arrastar eu não consegui.

Para sincronizar o Skydrive, para que as atualizações sejam automáticas para qualquer computador, é preciso instalar o Windows Live Mesh. Aí o armazenamento oferecido baixa para 5GB.

Parece que a Microsoft faz questão de complicar.

Mesmo assim, com o Skydrive é possível dividir as pastas em particulares (com senha) ou públicas. E você também pode enviar um link com a localização do arquivo, caso queira compartilhá-lo.

E ele possui um recurso que os outros não têm: abrir e editar arquivos do Office.

 

DropBox

Talvez o mais conhecido e conceituado serviço de armazenamento “nas nuvens”.

A explicação é simples: ele é muito intuitivo. A sua grande e principal característica é a de se poder sincronizar qualquer arquivo ou pasta, automaticamente em praticamente qualquer tipo de dispositivo (seja smartphone, tablet, PC ou MAC). E funciona em sistemas iOS, Windows e Linux.

Gratuito para até 5GB. Saiba mais sobre o DropBox aqui.

 

ADrive

É o mais simples e “tosco” de todos. Mas isso pode ser uma grande vantagem.

Para usá-lo é preciso apenas fazer uma inscrição no site.

Teoricamente você é capaz de editar textos através do Zoho. Mas não funciona bem.

Sua grande vantagem é a capacidade de armazenamento: 50GB. E funcionar dentro do seu navegador.

 

Mozy

É um dos mais completos. E oferece a tradução para o português.

O Mozy funciona de uma maneira um pouco diferente. Ele serve como um backup do seu computador e não para compartilhar arquivos.

O desenvolvedor dá um susto ao usuário, afirmando que o primeiro backup pode durar vários dias. Testei a versão grátis, que aceita até 2GB e o programa levou uns 10 minutos para baixar os arquivos.

Depois de rodar o Mozy pela primeira vez é só esperar ele fazer o resto. Além de fotos, vídeos, documentos, ele também reconhece, e armazena, email e favoritos.

Também é possível determinar um agendamento de backup e até mesmo atribuir um dispositivo para se fazer o backup local.

E, é claro, os 2GB gratuitos provavelmente serão insuficientes para fazer o backup do seu computador (mas não de um tablet).

SugarSync

Os documentos podem ser compartilhados por PCs, MACs e sistemas como Android, iPhone/iPad, BlackBerry, Symbian e Windows Mobile.

Assim como o Mozy, o backup é feito automaticamente. Gratuito para até 5GB.

J Paz Filho

J Paz Filho

Jornalista (PUC) /// Designer (Unisinos) /// Geek /// Produtor de conteúdo editorial ///Websites e e-commerce /// Editor de jornais e revistas
J Paz Filho