A Microsoft, fabricante do tablet Surface, lançado no final de outubro de 2012, não vendeu nem metade do que tinha previsto.

A meta era alcançar 2 milhão de unidades comercializadas, no último trimestre do ano, mas nem com o início das vendas em pontos de venda tradicionais mudou estes números.

Só para se ter uma ideia, no mesmo período a Apple vendeu cerca de 20 milhões de iPads.

O cenário fica ainda pior para a Microsoft por que a venda do sistema operacional Windows para PCs tem caído a cada mês.

Ao contrário do que imaginavam os analistas de mercado, o usuário está abandonando seus PCs antigos e comprando tablets.

Usuários querem Android e iPad

A situação seria tranquila para a Microsoft se os tablets escolhidos pelos consumidores viessem com o Windows 8, mas não é isso que está acontecendo.

A grande maioria está escolhendo tablets com Android ou – é óbvio – os iPads.

A aposta da empresa fica agora toda concentrada nas vendas do Surface com Windows 8 Pro, que deve chegar ao mercado ainda neste mês de janeiro.

O Windows 8 Pro, ao contrário do Windows RT, que vem no Surface atual, pode rodar qualquer programa que rodaria num PC ou Notebook.

Mas tem um problema: o preço exorbitante e o consumo exagerado da bateria.

Enquanto isso as vendas de tablets com Windows RT seguem na velocidade de um carro na volta da praia nos finais de semana.

A rejeição pelo Windows RT é tão forte que a Samsumg decidiu que não irá colocá-lo nos seus dispositivos.

Bem, isso já diz (quase) tudo!

 

J Paz Filho

J Paz Filho

Jornalista (PUC) /// Designer (Unisinos) /// Geek /// Produtor de conteúdo editorial ///Websites e e-commerce /// Editor de jornais e revistas
J Paz Filho