Claro, colocar o iPad 2 ao lado do novo tablet da Amazon seria covardia. São dispositivos diferentes. Com propostas e usuários diferentes.

A rivalidade entre eles vai estar no número de aparelhos vendidos.

O tablet da Amazon mira num segmento de público muito bem definido. Que deseja um tablet simples, confiável e que execute tarefas básicas. E que tenha acesso a uma base de conteúdo de qualidade, com grande oferta.

Como muito bem destacou o Jesus Dias, do Gizmodo Brasil, o novo Amazon será uma vitrine da loja da Amazon.

Leia-se: música, filmes e… adivinhe… livros.

Como já revelei aqui no Blog, o Amazon não tem tantos recursos como o iPad. Na verdade o que faz dele um concorrente para o dispositivo da Apple é o seu preço: 250 dólares.

Vamos a algumas comparações:

  • O Amazon tem uma tela menor, de 7 polegadas.
  • Não é multitoque (só dá para usar dois dedos ao mesmo tempo).
  • Não tem botões físicos na parte frontal.
  • Não tem câmeras (e quem precisa?).
  • Processador de um núcleo (será?)

 

Aplicativos: loja caseira

Segundo o site TechCrunch o Amazon vai rodar um Android totalmente personalizado.

Isso quer dizer o seguinte: você não terá um acesso direto à loja do Android, mas somente à loja da Amazon.

E o aplicativo de leitura de e-books será muito semelhante ao app do Kindle para Android e iOS.

E nós, os brasileiros, portugueses, angolanos??

Bem, até aqui falei de um vasto conteúdo que estará disponível na loja do Amazon. Quase tudo em inglês, logicamente.

No Brasil o governo fala muito, promete muitos incentivos e isenções fiscais, mas não toca no tema principal: o conteúdo.

Sendo assim, só nos resta consumir o que vem de fora.

J Paz Filho

J Paz Filho

Jornalista (PUC) /// Designer (Unisinos) /// Geek /// Produtor de conteúdo editorial ///Websites e e-commerce /// Editor de jornais e revistas
J Paz Filho